8 de fevereiro de 2008

>> limahl

o fim-de-semana está aí, e adivinha-se calminho. vou ver amigos e família, antes que seja deserdado.

entretanto, deixo-vos com um momento revivalista...


limahl - 'the neverending story' [1984]

podia estar horas aqui a escrever sobre o corte de cabelo do senhor, os olhinhos que ele faz para o espectador e a forma intensa como ele interpreta a canção. mas não, viro as atenções para elementos do filme em si, que marcou a minha infância.

'a boy who needs a friend finds a world that needs a hero in a land beyond imagination!'... esta era a tagline do filme, e só eu sei o quanto eu desejei ser o pequeno bastian e viver todas aquelas aventuras. também me lembro de querer ter um falkor só para mim. não precisava ser tão grande, mas tinha que voar, falar, ser branco e peludo. para terminar, recordo-me que vi este filme em vhs até à exaustão, e que chorei sempre que nem uma madalena na cena em que o cavalo se afoga no pântano.

já agora... e aquele cabelo tipo manjerico loiro com as patilhas pretas? ahahah

bom fim-de-semana, divirtam-se e agasalhem-se à noite... que está fresquinho!

8 comentários:

Lady Oh my God! disse...

eu sempre tive medo do falkor. Aqueles olhos muito grandes, redondos e lacrimejantes com um pestanejar demasiado mole davam-me arrepios. Tal e qual como quando ouvia (na altura)cassetes dos onda choc e o walkman começava a ficar com as pilhas fracas.
:)
Bom fim de semana!

Lux Lisbon disse...

Eeeeeeerrrrr....Vê-se mesmo que passei a minha infância na Bélgica...não faço ideia do que estás a falar....lol

misskitsch disse...

ahhhh, tinha um medo terrível das pedras! medinho!



bom fim de semana :)

Darcy disse...

Oh penim, a quantidade de vezes que eu vi este filme! Também chorava sempre na parte em que o cavalo ficava no pântano e sim, também ADORAVA o Falkor!

Neverending story nanaaanaaaaa...

miss gija disse...

eu era apaixonada pelo miudo...terrivel, apaixonava-me sempre por estes herois de metro e meio, muito eu sonhava. Pior pior é saber que a minha infância era assim entre sonhos, questiono-me onde é que eles andam...pq na verdade até tenho medo de abrir esse baú, e sair essa lamechice toda cá para fora :S ...se assim fosse, andava ai com o falkor e o seu menino querido.

Dezperado disse...

Desculpem lá, mas o melhor mesmo é realmente o cabelinho preto do gajo, com pedaços de loiro... lindo
:)

Abraço Ze revivalista

Paula disse...

Tenho de confessar, para minha vergonha, que acho que nunca vi este filme. Conheço-o pela música e pelos personagens agora vê-lo...nop. Nunca vi...
Sorry!
Bjs!

Hydrargirum disse...

Eu acho que este tipo era da família da volcalista dos Berlin...aquela que ou era loira e chamuscava as pontas dos cabelos....ou que era morena, e alourava de baixo até à raiz...

Será?:)
Fui rebuscado?

Abraço canino:)