28 de janeiro de 2008

>> spook

ontem, uma amiga de longa data* perguntou-me se eu não namorava 'por opção'. a minha resposta foi qualquer coisa como isto:

'não creio que exista uma opção. se não namoro é porque não gosto de ninguém o suficiente para ter uma relação. ou se gosto, não é correspondido. para namorar é preciso gostar... e gostar não é uma opção, é algo que acontece'

eu ficaria muito orgulhoso de mim mesmo com este pensamento profundo, não tivesse ele sido 'parido' nas circunstâncias seguintes:

1. era domingo;
2. eram duas da manhã;
3. estava sentado na cama com o portátil no colo e a ver o resumo dos golos da liga inglesa.


portanto... orgulhoso? não, assustado. estarei a tornar-me sensível? serei eu uma potencial fonte de pensamentos cliché? passará o meu futuro por uma carreira como escritor de autocolantes que começam com a frase 'amor é'?

medo... muito medo.


* - optei por este termo porque se escrevesse 'ex-namorada' ia influenciar a vossa interpretação do que escrevi a seguir. ela é a prova de que nem todas as conversas entre ex-namorados falam de trivialidades e terminam em discussão ou naquele silêncio capaz de perfurar orgãos vitais.

11 comentários:

A amiga de longa data disse...

...Pronto, agora que já parei de rir...

1º Não esperava um post tão rápido sobre o assunto
2º Também gostei do termo e mais do que isso, gostei de voltar a constatar que continuamos a conseguir ter boas conversas
3º Não é caso para ficares assustado... afinal de contas, este post até poderá vir a ser a causa de uma outra proposta milionária, que após muita ponderação, acabas por rejeitar (para depois reclamares pelas notas de 500€ que tardam em aparecer)
4º Por último... tal como disse ontem à noite, perto das 2h da madrugada: a opção reside em estar disponível, ou não, para gostar :)

Beijinho pra ti

Ps - E não, a vantagem não está do meu lado :p

lazy.matt disse...

Se tivesse a beber umas jolas, diria-te imediatamente duas palavras. a primeira era "TÁ".

Seja como for caro Zegre. Belo pensamento para um domingo.

Abraço aqui do Rodriguez.

ps. Aponta ai o concerto no Music Box dia 15 de Fevereiro:

Million Dollar Lips + Kompulse

Lux Lisbon disse...

Concordo com o teu pensamento, apesar do background em que ele surgiu ter sido pouco abonatório da sua genialidade,lol
mas é verdade, ter namorado não é uma opção...a vida partilhada não há duvida que é melhor, aliás o homem é um ser social, mas a "falta" de namorado só indica que não há ninguém que encha as medidas em determinada altura.
é uma questão de timing e não de opção!
E sim...acho que és sensível...lol

Paula disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paula disse...

Já te estou a imaginar, como escritor de autocolantes que começam com a frase 'amor é'! E depois, ficas conhecido no meio, como Mr. Sensitive!
Ou The Sensitive Guy!
;)
Acho que apenas constataste uma realidade. Namorar só por namorar, não vale a pena. Ou se gosta e se namora ou então, nem se começa.
E agora vai para dentro, que está fresquinho.
Bjs!

Dezperado disse...

Se ha coisa que me espanta a cabecinha, é o facto de ver aquele pessoal que acabou com a/o namorada/o na semana passada e hoje já anda/namora com outra/o.

Isto sim, sempre me fez alguma especie.

Abraço

Perola Luna disse...

Relaçoes... hoje em dia ha mais amizades coloridas... as pessoas preferem estar assim...
Depois no meio de amizade colorida aparecer o/a tal... ai se continua!

amor eh algo tao forte que eu sim voltei a ter medo!

Ana disse...

eu sou amiga de todos os meus ex namorados, mas de irmos aos casamentos uns dos outros e tudo :)

xxx

A

Darcy disse...

Estupido. Estupido. Estupido.

me disse...

:)
Não sou a única a ter "provas" raras dessas!!! Quando falo do meu ex-namorado na condição de "amigo de longa data", sinto aquele olhar do género "ya ... um sorriso de plástico, uma grande dor de corno e uma recaída para matar saudades de vez em quando"!

Chiça, não há gente civilizada neste mundo?

***

ps . mas sim, pareces sensível(zóide)!

misskitsch disse...

Bem, depois dese naco de prosa brilhantemente discorrido por ti, só tenho uma coisa a dizer:

A próxima namorada deve estar aí a chegar com a próxima remessa postal!




Acredita, bem dito bem feito. Mal uma pessoa chega a esse estado zen em que não se rala por estar sozinha, sabe que o que for seu, na sua mão cairá, logo, o melhor é aproveitar a vida no general e não ficar preso nessas mesquinhices... Puff, surge logo alguém para ocupar esse espaço.

=]