4 de outubro de 2007

>> queimar cartuxos (salvo seja)

no domingo, a 'grande reportagem' da sic mergulhou na vida dos - para muitos desconhecidos - monges cartuxos.

para quem não viu, estes monges dedicam a sua vida à clausura e abnegação numa permanente entrega a deus. vivem isolados em celas, quase não falam entre eles, fazem jejum às sextas-feiras, não bebem vinho e não comem carne.

resumidamente, e agora já na minha óptica, estes senhores não fazem mais nada senão rezar, estudar e passear.

é lógico que tudo isto me faz uma confusão tremenda. esta coisa da religião ultrapassa-me, e cada vez me revolto mais com os meus pais por me terem baptizado quando eu estava prestes a atingir a maturidade dos 5 meses de idade.

então os homens passam décadas a rezar, a ler livros do tempo em que o jesus ainda não tinha pelos púbicos, passam fome e ainda por cima não falam com ninguém. para quê meu?!

ah, atenção... acho que aos domingos almoçam todos juntos e depois dão um passeio. weeeee! deve ser a meretriz da loucura!

- irmãos, agora que estou a ler o novo testamento pela 8764827642834ª vez, sinto-me muito mais iluminado.
- oh irmão, não acha que está a falar demais? e já agora, isso é sumo de laranja?! deus lhe valha seu herege!

é uma ordem caricata esta dos cartuxos, começando logo pelo nome.

4 comentários:

Maga disse...

"a meretriz da loucura" - muito bem apanhado!

Maria disse...

vê por este angulo: não precisam de trabalhar. qualidade de vida... ó ó!!

. j ü disse...

Só tu nim...
eu cheguei a ver essa reportagem e como deves calcular partilho da mesma opinião, só não tenho é de me revoltar com os meus pais, tendo em conta que não sou baptizada. Exactamente para que fosse eu a decidir.

um VIVA aos mundanos!!

*

Mafa disse...

A vida que eu não conseguia ter..