19 de janeiro de 2009

>> la vache qui rit

é domingo, já passa da meia-noite, e eu ia jurar que acabei de ver vacas a pastar na praça de espanha.

das duas uma: ou alguém teve uma ideia gira... ou eu tenho um problema grave. vamos torcer pela primeira hipótese, boa?

14 comentários:

il lato nero disse...

ahahahahah
não andaste a fumar coisas giras nem nada?
Não te posso confirmar nada, não fui para esses lados!

Sónia Castro disse...

Confirma-se! Ouvi na rádio. Trata-se de uma promoção aos Açores, com outras "ideias giras" espalhadas por outros palcos da cidade. Não estás assim tão mal. :D
Bjs

António Raminhos disse...

Olha lá... e a vaca era verdadeira ou não? É que eu tb vi e vi-a mexer! A Catarina disse-me para deixar de fumar coisas...

AR

www.antonioraminhos.blogspot.com

me disse...

Posso votar na segunda hipótese?

hothotheart disse...

CONFIRMA! tirei agr uma foto qd tava a passar por la e ia posta-la =P

hothotheart disse...

e sao vacas berdadeiras sim!

R.L. disse...

vacas na praça de espanha. começo a ficar seriamente preocupada contigo. é que eu vi animais lá, mas eram bodes velhos.

Dr. Strangeluv disse...

ahaha hoje recebi uma sms a informar-me do fenómeno. Chegámos finalmente ao fundo.

joana f. disse...

lol... andas a ver se estragas o impacto de uma peça criativa d'alguma agência de publicidade! andas andas!

inês disse...

aaaahhh!!! eu a pensar que ia ter de deixar de dar nos orégãos. afinal não fui a única! vi ontem a hoje e fiquei tipo wtf? a crise é tanta que os pastores têm de trazer as vaquinhas prá cidade? afinal é só publicidade...

RMP disse...

As vacas não vivem na cidade. Vivem no campo. A anita no seu "Anita no Campo" não me enganou. Atenção que esse livro é para mim uma referência. Espero que tenhas essa noção.

misskitsch disse...

oi?!

Anónimo disse...

Se ninguém gosta de estar no meio do trânsito, porque raio é que aquelas vacas [dos açores] hão-de gostar?

E ainda não viste a baleia no Saldanha? :)

RG

vestido-cinza disse...

tive exactamente a mesma reacção ahahah.
(desculpa a invasão)